quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Chegada de Paula Tejano Ao Inferno


(Em homenagem à José Pacheco)


Sonhei que fui ao Inferno
seduzida pelo Diabo,
Fui muito bem recebida
vinhos e pães (quem diria!) bebida.


Velhos tragavam seus cigarros,
virgens ninfetas desfilavam como em passarelas
suicidas vagavam entre as caldeiras...
Entre chamas, nos bares e nas casas: escarradeiras!


Reduto de todo tipo de gente, má.
Quando em Voltaire acordei
Parecia ainda estar lá...




3 comentários:

Poeta do Exílio disse...

uhahuauhauha! Voltou em grande estilo!

Zé do Trilho disse...

Tejano lá dentro,
Paula estava,
Do inferno o retorno,
fervida e arretada.

Bom trilhar, cara Paula!

ana embriagada disse...

seja novamente bem-vinda, colega! e que recomeço!